2° dia em Los Angeles

August 30, 2016

   E nosso segundo dia na "cidade dos anjos" foi o mais cool, descolado e californiano da viagem. Passamos o dia entre a linda SANTA MÔNICA e a democrática VENICE BEACH! E para dar continuidade ao primeiro post do nosso roteiro em LA, aqui conto o que fizemos nessas duas paradas obrigatórias em Los Angeles.

    A minha vontade era chegar em LA e já ir bater perna em Santa Mônica, mas como pegamos um hotel na região de Hollywood, deixamos para sair bem cedo no nosso segundo dia na city, e assim passar o dia todinhoooo naquela região e aproveitar ao máximo. Chegamos ao Pier famoso aí da foto, antes das 8h da manhã, deixamos o carro no estacionamento do próprio pier, que custa US$12 o dia, e fomos atrás de um lugar pra tomar café. Essa hora só tinha uma lanchonete aberta e matamos um hambúrguer com bacon e ovo mesmo (nossa que sacrifício né). Pelo que percebi, tudo começa a funcionar mesmo, depois das 9h30.

   Depois de comermos, fomos procurar bikes para alugar. Uma #dicadamariah é não locar logo na primeira banquinha que passar, resolvemos descer o Pier e encontramos a bike por US$25 cada uma, sendo que na banquinha de cima estava US$30. Eles pedem para você deixar um valor caução, US$20 por bike, e sua identidade, esse valor é pelo cadeado que eles te emprestam para chavear a bike e por toda a orla tem vários "estacionamentos" para elas.

    Bikes nos pés, seguimos nosso plano de passar a manhã e almoço por Venice e voltar à Santa Mônica a tarde para passear na avenida de lojas Promenade e pegar o pôr do sol no Pier. S2 E tudo aconteceu conforme planejado hehe tirando a parte da minha tattoo nova, que eu faria em San Francisco, mas entrei tanto no clima Venice Beach e acabei fazendo por lá. Desculpem, eu ia anotar o nome do estúdio, mas acabei esquecendo, mas assim, segue seu feeling hehe tem muitas banquinhas por lá, mas muitas delas meio estranhas, então veja uma que seja mais caprichadinha e se joga na agulha hahaha nesse meu minúsculo aviãozinho paguei US$60. 

   Andamos por toda a orla de bike, levamos uns 15 min para chegar em Venice e, mesmo sendo uma coladinha na outra, você sente que o ar mudou quando chega na área mais style de Los Angeles (e não é só pelo cheiro de maconha não kkk). Logo chegando você fica meio chocada, entre a areia e o calçadão tem muitos moradores e artistas de rua com barracas, são suas casas improvisadas e sinceramente, acho que isso enfeia o local. Mas, conforme você vai indo mais para a área das lojas, o alto astral que aquele lugar tem, é de outro mundo! 

    Tem desde a galera jogando basquete, até o senhor músico todo diferentão com uma peruca colorida. Por todo o calçadão tem artistas de rua ganhando a vida e jovens andando de bike e patins, jogando tênis e basquete nas quadras comunitárias e o que falar da pista de skate na faixa de areia? É lindo, uma galera muito do bem... maaaaas, nossa atenção por lá era redobrada, li que nem tudo são flores, então ficamos mais ligados com carteira e celular, mas graças a Deus foi mega tranquilo e da paz!

 

   Sobre o comércio de Venice: muita loja de souvenir e uma ou outra loja de modinha, achei que iria encontrar mais lojinhas de roupas diferentes e tal, mas foi um pouco difícil. Passamos por dois brechós bem legais, os dois na rua principal de lá, a que tem o famoso letreiro da foto abaixo. Tem um bem perto do letreiro que achei o máximo!!! Se estivesse com mais grana, faria a festa lá mesmo, muita coisa linda e estilosa! (Sou péssima com nomes, mais uma vez sorry kkk mas é fácil de achar ele!)

    Bom, depois de dar um rolê, fazer minha tattoo e comer um baita hot dog, voltamos à Sta Mônica e fomos, de bike mesmo, à rua cheia de lojinhas chamada Promenade. Fica próximo ao Pier, mas um duas ou três avenidas para dentro da cidade. Estacionamos nossa bike no início dela e saímos bater perna por lá. Tem muitas lojas, tanto de marcas mundiais, como marcas locais. Vale muito a pena conhecer. Foi até engraçado, nós de bike com as cestinhas cheias de sacolas, nada de glamour hahaha

 

   Já estávamos moooortos com farofa de tanto andar e pedalar, mas é uma canseira tão boa, mas tão boa, que eu sinto saudade daquela dor nos pés haha aaaand mesmo cansados, tínhamos as bikes para devolver e um pôr do sol para contemplar, então voltamos ao Pier. Assim que chegamos já entregamos as bikes, porque o pier estava muuuito cheio e andar a pé ficava mais fácil. A galera toda se aglomera para ver o final de tarde de lá e realmente é lindo! Um momento que, em fotos não mostra 10% do que é, um momento para agradecer muito a viagem que você está fazendo e ver como a natureza é extraordinária. Com todo esse agradecimento, lá vem outra #diadamariah: leve um casaquinho, ou um casacão mesmo, porque o vento que bate nesse horário é gelado e de bater o queixo, apesar de estarmos no início do verão.

   

   

   Aqui na foto ao lado, foi nossa tentativa de pegar a roda gigante toda iluminada. Gente, vai chegando final da tarde e acendem todo o parque com luzes coloridas e a roda gigante muda de cor toda hora, é lindo de ver!!!! Mas, como podem notar, na foto do celular não rolou muito bem o registro hehehe

   Não falarei aqui sobre o parque de diversão que tem no pier, pois não andamos em nenhum brinquedo, mas pelo que vi, tem o passe diário para brincar a vontade e o passe por brinquedo, mas nessas horas já estávamos tão podres,  que não animou muito.

   Uma outra curiosidade de Sta Mônica: é ali que termina a famosa e histórica Route 66, por isso a placa simbólica da foto abaixo e por isso a galera toda tira uma pic por ali, principalmente os japoneses, que saem de todos os cantos com uma máquina super/mega moderna para tirar uma foto hahaha brincadeira, eles são fofos demais!

   

 

 

   Terminamos o dia pegando a estrada rumo à Camarillo, porque o terceiro dia da trip seria todinho de compras no outlet de lá. Essa cidade fica 1h de LA e resolvemos já passar a noite lá, por causa do preço dos hotéis que estavam bem mais barato que em Sta Mônica. Mais uma #dicadamariah, anota aí hehe

   

  Pessoal... o que mais vou dizer desses dois lugares??? Que vou voltar, com certeza!!! O astral de lá é incrível, as pessoas lá são de uma energia fantástica, você vê que não tem preconceito nenhum, com ninguém e que todos se respeitam do jeito que são. Tem uns bem loucos, alguns moradores de rua pedindo um trocado, mas nada agressivo.

   Sta Mônica é a menina dos olhos de Los Angeles, a queridinha, a badalada e descolada/chique. Já Venice é a irmã rebelde, legalize total (sim, a maconha é legalizada lá e com um atestado médico - ahaaam, só com atestado, sei - você pode comprar a erva) é onde tudo pode, alternativa e estilosa, mas tão especial quanto sua vizinha, por ser única e diferentona. 

   

   Termino aqui meu post, espero que tenham curtido e que tenham gostado das dicas. Perguntas, podem me mandar comentários aqui embaixo que respondo com maior prazer. Lá no insta tem mais fotinhos, segue lá mariahhrodrigues.

 

Beijos!!! 

Please reload

Criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey